Santa Sofia

Santa Sofia ou, como chamam os turcos, Ayasofya, é o símbolo de Istambul. Foi construída durante o mandato de Justiiano entre 532 e 537 e é uma das obras-primas da arte bizantina.

Entre 1204 e 1261, Santa Sofia foi a igreja do Papa. Em 1453 foi tomada pelo Império Otomano e transformada em mesquita. Os otomanos dotaram a igreja de quatro minaretes, uma escola teológica e um refeitório público.

Em 1935, Atatürk transformou o templo em um museu.

Exterior

Situada no ponto mais alto de Istambul, Santa Sofia define a panorâmica da cidade. Seu quatro minaretes e sua cúpula de mais de 30 metros de diâmetro são a imagem mais característica da metrópole turca.

Interior

O interior de Santa Sofia é impressionante. As dimensões da sala principal (70 por 74 metros), a iluminação difusa, os enormes medalhões decorativos e as colunas monolíticas te deixarão de boca aberta.

No segundo andar da basílica você vai encontrar diversos mosaicos de grande interesse histórico. O mosaico mais destacado mostra o imperador Constantino e a imperatriz Zoe adorando a Cristo.

Além de mosaicos, no segundo andar também está a tumba de Enrique Dandolo, duque veneziano que morreu em Constantinopla em 1205.

Conselhos

Além de chegar o mais cedo possível (há grandes filas para entrar), não perca a vista da Mesquita Azul que as janelas do segundo andar oferecem.

Horário

De 15 de abril a 30 de outubro, das 9:00 às 19:00 horas.
De 01 de novembro a 14 de abril, das 09:00 às 17:00 horas.

Preço

Adultos: 40 liras.
Crianças menores de 12 anos: gratuita.

Transporte

Bonde: Sultanahmet, linha T1.